logo principal Natal barry4kids.net  

para home em português para home em francês para home em alemão para home em inglês


Natal e as suas tradições

Pai Natal

pinheiro do Natal

presépio de Natal

as renas do Pai Natal

outros símbolos de Natal

 
  título do texto sobre o Pai Natal  
         
 
Pai Natal

Queres saber como apareceu no imaginário popular essa figura simpática de barbas brancas que viaja pelos ares num trenó puxado por renas e a que chamamos Pai Natal? Então deixa-me contar-te essa belíssima estória.

A personagem do Pai Natal foi inspirada por São Nicolau, um santo que viveu nos séculos III e IV. Segundo a tradição, São Nicolau nasceu entre 250 e 270 na pequena cidade de Patara, na Lícia, região que hoje pertence à Turquia. Era filho único e os seus pais, pessoas ricas, morreram com a peste era São Nicolau ainda muito jovem, mas deixaram-lhe uma grande fortuna.

Foi educado num mosteiro e tomou ordens aos 17 anos. Era muito piedoso e evitava os divertimentos, preferindo-lhes o sossego das igrejas. Quando ainda jovem, foi em peregrinação à Palestina e ao Egipto e, ao regressar, soube da morte do seu tio que era bispo de Mira. Dirigiu-se então à igreja e, conta a lenda, que os bispos reunidos para eleger o novo bispo tinham ouvido uma voz que lhes aconselhara a elegerem aquele que fosse o primeiro a entrar na igreja e que se chamava Nicolau. Foi assim que São Nicolau foi escolhido para bispo de Mira.

São Nicolau era muito amável e bondoso para com toda a gente, quer pobre ou rico. Mas gostava sobretudo das crianças. É esse seu amor por elas que está na origem da sua lenda.

São Nicolau viveu até uma idade muito avançada, mas como qualquer outro mortal teve um dia de deixar esta terra e subir ao céu. Corria o dia 6 de Dezembro de 343.

Em sua homenagem, esta data tornou-se um dia de distribuição de prendas em alguns países, em especial no norte da Europa, e por causa do seu grande amor pelas crianças e pelos jovens, São Nicolau entrou para o imaginário popular como Pai Natal.

Como era bispo, usava na cabeça um grande chapéu vermelho terminado em bico, a mitra, e vestia hábito de bispo – é por isso que o Pai Natal tem um chapéu vermelho e em bico (que muitas vezes toma a forma de barrete) e usa uma capa vermelha. E como era já muito velho, São Nicolau tinha uma longa barba branca e quando saía à rua, levava uma reluzente e bela bengala dourada – é também por isso que o Pai Natal tem uma longa barba branca e segura na mão uma bengala dourada. Quanto às renas que puxam o trenó do Pai Natal, elas substituíram o burro em que São Nicolau se fazia transportar!

A vida de São Nicolau está cheia de lendas, muitas delas com fundamento histórico, contrariamente ao que se pensa muitas vezes. Mas, de qualquer modo, todas inspiradas pela reputação de bondade e generosidade de que São Nicolau sempre deu testemunho.

E quer lhe chamemos Pai Natal, Tomten, Joulupukki ou Santa Claus, ou simplesmente um avô de barba branca, ele é sempre aquele que, fiel à tradição, satisfaz os pedidos das crianças e - porque não ? - também dos adultos. O Pai Natal pertence ao mundo dos sonhos da nossa infância, dos contos que se transmitem de geração em geração...

E se quiseres saber o que sucedeu naquele ano em que o Tomten ficou doente com gripe, pede aos teus pais para te comprarem o livro O PAI NATAL ESTÁ CONSTIPADO, escrito pela minha dona. Vais divertir-te com certeza.

 
  assinatura do Barry

 
   
       
    Todos os Textos e Imagens © Dulce Rodrigues, 2017. Todos os direitos reservados